Mural Verde apresenta...

Minha foto
Salvador, Bahia, Brazil
...sou aquilo que me der na telha e que se assemelha ao que você bem entender. (Jay Vaquer)
domingo, 30 de janeiro de 2011

Medo de amar (Vinicius de Moraes)


Vire essa folha do livro e se esqueça de mim
Finja que o amor acabou e se esqueça de mim
Você não compreendeu que o ciúme é um mal de raiz
E que ter medo de amar não faz ninguém feliz

Agora vá sua vida como você quer
Porém, não se surpreenda se uma outra mulher
Nascer de mim, como do deserto uma flor
E compreender que o ciúme é o perfume do amor
sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Ele vai


Ele não era o homem perfeito,mas era perfeito pra mim.
Olhando para todos esses que vejo aqui, ainda queria vê-lo outra vez...
Hoje o perdi de vista, de uma vez por todas... eu o perdi de vez.
Sonho em ouvir o som de seu pulso batendo em minha porta
Sonho em ve-lo passar por ela (mais uma vez)
Agora vejo ele caminhar depressa, mas não é em minha direção.
Ele vai em outra direção, ele vai de uma só vez...
É, ele vai!
Belo demais... doce e fugaz.
O teu perfume entra em mim como uma música que não tem fim...
e canta, canta, canta a morte desse amor.

Amanda C.
segunda-feira, 17 de janeiro de 2011



Sorriso verdadeiro


Mesmo que tudo esteja desmoronando ao meu redor,
ficarei tranquila e darei um sorriso verdadeiro.
Mesmo que o sorriso não seja o mais verdadeiro;
Mesmo que a vontade de sorrir não seja tão verdadeira;
Mesmo que a minha vontade seja a de gritar o quanto eu estou sofrendo;
Mesmo que o meu desejo seja destruir tudo o que é belo;
Mesmo que eu não mais enxergue o colorido;
Mesmo que as rosas morram dentro de mim cada vez mais...
Eu vou dar um sorriso verdadeiro.

Amanda Carvalho.
sábado, 15 de janeiro de 2011

MAM (Museu de Arte Moderna)

Só quem conhece é que sabe da magia desse lugar...
Os malucos vêm aqui para a sua loucura sanar.
Mas tem muita gente aqui!
Tem gente de fora, tem gente da cidade, tem muita gente
Tem muita gente que não conhece a magia desse lugar...
Aqui, olho pro céu e vejo que as estrelas ainda estão a brilhar
Então... olho pro lado e vejo o grandioso mar
Às vezes eu venho para ver o sol se deitar
De outras vezes eu quero apenas um Jazz escutar
Sei... muita gente não entende a magia desse lugar...
Respiro tranquilamente e vejo que meus amigos estão lá
É! Só quem entende de magia é que conhece esse lugar.

(Amanda Carvalho)
sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Eu ainda escrevo

Tentando compreender as peças que o destino me pregou, eu escrevo...
Tentando desabafar as mágoas que o tempo não apagou, eu ainda escrevo...
E tentando escrever algo que seja compreensível para aqueles que não me conhecem ou até para aqueles que conhecem... eu descobri que minto.
Minto para aqueles que não suportam a verdade;
Minto para me proteger;
Minto para que leiam o que eu desejo que seja lido.
E, então, eu leio palavras de outras pessoas...
Porém... as leio com malícia.
A doce malícia de quem escreve...
E penso: ele também tem algo a dizer.
Algo implícito, algo preso nessas palavras, algo que quer saltar!
Tentando interpretá-los começo a me encontrar dentro dos versos alheios.
Descubro sempre um pouco de mim em versos... mesmo que sejam alheios!
No que leio, no que escrevo...
Sempre me encontro de algum modo.
Presa por palavras que ousam se camuflar eu continuarei a escrever e a ler.
Só assim continuarei a me encontrar.

(Amanda Carvalho)

Seguidores