Mural Verde apresenta...

Minha foto
Salvador, Bahia, Brazil
...sou aquilo que me der na telha e que se assemelha ao que você bem entender. (Jay Vaquer)
segunda-feira, 25 de janeiro de 2010
MUNDO CÃO

Paz, eu quero paz!
Ê mundo desonesto, ê mundo cão.
Nunca vi como este, abismo que só tem chão.

Quanta escuridão...
Noites de sofrimento,
imensidão de lamentos e tormentos.

Ê mundão...
Como faz pra sair dessa escuridão?
Quanto mais o tempo passa,
mais difícil fica encontrar luz na sua imensidão.

Mundo de sonhos não construídos, ou melhor...
Mundo de sonhos destruídos, despencados.
Um mundo de abraços mal dados...
Um mundo que é pai de filhos maltratados.

Imaginar uma vida melhor, para uns, é perder tempo.
Mas deixar que tudo passe, passaremos pela vida
sem conseguir criá-lo como se deve ser.
O mundo que eu conheço é inconstante e doloroso.

Me traz a paz, pois é a solução.
Ê mundo cão.


Amanda Carvalho.


Crianças no Haiti

24 comentários:

EmileJ disse...

AEEEE! parabéeeeeeeens..
ae eu dou valor, quando Amanda Carvalho escreve e mostra seu talento :D

Carolina G. disse...

Adorei, Amanda! Muito bom mesmo!

Mariana Almeida disse...

Muito bom o texto Amandinha !!!
Vc sempre mostrando a realidade ;D

Beijos sei blog tá show !!!

Amanda Carvalho disse...

É verdade... um belo tempo sem postagens.
Acho que o aperto era maior em mim. Rs

Lembra daquela história de que não podemos abandonar o blog??
rsrsrs

Obrigada pelo carinho.

Jean Pedro disse...

Me causou um aperto quando vi o mural verde sem postagens, mas de repente vem amanda e escreve esse belo texto, onde retrata da melhor forma a nossa real situação nesse mundo cão, cheio de injustiças e descompaixão . Muito bacana gata curtir muito. Onde será que está a solução?

Amanda Carvalho disse...

Se tentarmos fazer a união (em primeiro lugar), conseguiremos a solução de muitos outros problemas.
Não podemos mudar catástrofes, mas podemos manter a paz e ajudar o próximo a se levantar com a cabeça erguida.
E reconstruir a vida.

E L B I S disse...

na moral e de boa...essa ft das crianças no haiti é de lenhar, me dói por dentro ver td esse sofrimento e o descaso de alguns poderosos, q gastam mundos e fundos c/ uma imensidão de coisas inúteis e nem se preocupam c/ td essa miseria...Só Deus viu...Parabéns Amandinha pelo texto, só q essa ft me mataaaa!

Jean Pedro disse...

A conscientização juntamente com a união.é a peça chave pra salvação, não a salvação divina que muitos esperam por aí e sim a salvação real do mundo que vivemos aqui.

Amanda Carvalho disse...

A ideia é exatamente essa...
provocar nas pessoas algo que faça com que os olhos não se fechem para a realidade.
Não devemos cruzar os braços e sim nos libertar dessa miséria... discutir, brigar, lutar pelos interesses daqueles que precisam de nós.
Obrigada por se sentir assim, pois mostra que o mundo ainda depende de nós.

Amanda Carvalho disse...

Jean... espero ter que compartilhar muitos e muitos textos ainda com você.
=)

Jean Pedro disse...

Ah! por mim iremos compartilhar sim.Será sempre um previlégio consumir essas belas reflexões, que só aumentará a minha perspectiva de viver num mundo melhor.

Amanda Carvalho disse...

Hahaha...
Perspectiva.
Taí uma palavra interessante.
Acho que ainda vou fazer um texto incluindo ela.
Enquanto não consigo mudar o mundo de todos nós... vou aumentando o meu. rsrsrs

Anônimo disse...

A indignação e revolta estão claras no texto.

Anônimo disse...

Poou amigaa dei maior valor, ja te disse que sou sua fã ne?! Ameei. (L)

Eduardo disse...

Salve Salve Amandinha.

Que belo texto...vc tem uma grande sensibilidade ao escrever... alertando que ainda há muito a ser feito pelo proximo... eles estão lá , sem imaginar que o seu sofrimento viajou muito até tocar o pensamento de alguém...aqui...no Brasil...alquém que se chama Amanda...viaje isso.

o mais engraçado e talvez trágico dessa história...e que não sai da minha cabeça.
É saber que somos jovens... e não temos recursos (em geral) para fazer uma efetiva mudança...axo eu que tem gente D+ na Terra pra se manter um controle sobre o certo e errado.
então o q me resta é correr atras do meu...e poder ensinar o proximo a correr atras do dele.

e o mais importante em toda essa ideologia... é não deixar cair na utopia..pq ai já foi...
se torna um ''socialismo'' q nunca existiu.

a Paz é nossa... está dentro

Anônimo disse...

Amiga, adorei seu texto.
Continue produzindo, você vai longe!
Que orgulho.
Isso está no sangue, me lembro de um texto de seu irmão que você mandou eu ler num blog dele a muito tempo atrás.
Beijos, minha linda.
dani

mulherices disse...

O sofrimento está pelo mundo, de muitas formas - e nós podemos notá-lo, entendê-lo e reagir a ele também de muitas formas. Se não podemos ajudar o Haiti, certamente há alguém perto da gente a quem podemos doar algo - e nem precisa ser algo material.

Fabiana Folly disse...

O amor ao próximo é a maior virtude que o ser humano pode ter... Também sofro muito com tudo isso, e só o que podemos fazer é a nossa parte.
Beijinhos

Bruno disse...

Ê, mundo espancado... Numa sociedade de classes não se deve esperar mais do que isso.
Bem-vinda à poesia, aos versos, à vida e à desgraça do mundo...

Um beijo enorme,

teu primo que te ama,

bruno.

Bruno disse...

"Correr atrás do meu" e "ensinar aos outros a correr atrás dos deles". Essa é a ideologia dessa mesma forma de vida que nós, prima, nos recusamos a aceitar. Há projetos, há interesses de classe, concorrendo na sociedade... O ensinar aos outros a correr atrás dos deles" não é de todo errado, desde que o "deles" seja entendido como uma classe explorada. Tracy Charpman cantou isso:

"Você não sabia que eles estão falando numa revolução?
Isso soa como um sussurro
Enquanto eles esperam nas filas da assistência social
Chorando às portas daqueles exércitos da salvação
Nas filas de desempregados
Sentados esperando uma promoção

Você não sabia que eles estão falando numa revolução?
Isso soa como um sussurro
O povo pobre vai se levantar
E pegar o que é dele

Você não sabia?
É melhor você correr, correr, correr
Eu disse, é melhor correr...

Finalmente as discussões voltaram a ocorrer
Falando numa revolução, oh não"

Amanda Carvalho disse...

Esse é o meu desejo... sonho de muitos de nós que estão desacordados.
QUERO UMA REVOLUÇÃO!

Beijos,
obrigada por sua honrosa presença, primo.

Mariana Bittencourt disse...

Paraabenss!! adorei o blog :D

Gabriel Revlon disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriel Revlon disse...

é triste acreditar que pessoas fazem esse tipo de coisa com seu semelhante...

Postar um comentário

Seguidores